Nanoracks testa “saco de lixo” para descarte de resíduos a partir da ISS

Nanoracks testa “saco de lixo” para descarte de resíduos a partir da ISS

A expressão “botar o lixo pra fora” ganhou um novo significado para os tripulantes da Estação Espacial Internacional (ISS). Em 2 de julho a empresa norte-americana Nanoracks realizou um teste de um novo método de descarte de resíduos produzidos no laboratório, que foram embalados em um “saco de lixo” especialmente desenvolvido e arremessado por uma escotilha no espaço, para eventualmente queimar durante a reentrada na atmosfera.

Os resíduos foram eliminados a partir da escotilha Bishop, fabricada e gerenciada pela Nanoracks, atualmente acoplada à ISS. A confirmação da operação foi dada nesta quarta-feira (6) pela empresa, que destacou que esta foi a primeira vez que o módulo foi completamente aberto e fechado.

No saco de lixo — com capacidade máxima de 272 kg — estavam espuma usada, materiais de embalagem e escritório, sacos de transferência de carga, produtos de higiene da tripulação e roupas. A Nanoracks planeja usar este sistema de descarte em sua futura estação comercial, a Starlab, prevista para ser lançada em 2027.

Hoje os astronautas descartam o lixo empilhando todo o material em alguma nave de carga destinada a queimar durante a reentrada atmosférica ou quando algum módulo aposentado é desacoplado da estação e descartado, como aconteceu com o russo Pirs no ano passado.

Jonathan McDowell, astrônomo do Smithsonian Astrophysical Observatory, disse em seu Twitter que, em raras ocasiões, os astronautas são orientados a descartar pequenos itens durante caminhadas espaciais. Este é o primeiro descarte de resíduos com um “saco de lixo” na ISS, mas outras estações já usaram este método.

Segundo McDowell, sacos de lixo eram regularmente descartados das antigas estações soviéticas Salyut durante as décadas de 1970 e 1980. O descarte mais recente aconteceu em setembro de 1996 a partir da estação russa Mir, com o lixo reentrando na atmosfera em maio de 1998.

A Nanoracks não informou quando o saco de lixo descartado recentemente entrará na atmosfera. A Bishop, primeira escotilha comercial do mundo, chegou à ISS em dezembro de 2020, lançada através da missão de reabastecimento CRS-22 da SpaceX.