João Pessoa participa do maior evento de Cidades Inteligentes da América Latina

João Pessoa participa do maior evento de Cidades Inteligentes da América Latina

A Prefeitura de João Pessoa foi uma das atrações do maior evento de Cidades Inteligentes da América Latina, o Smart City Business Brasil (SCB-BR), que este ano aconteceu em São Paulo. O evento reuniu representantes de mais de 20 prefeituras do país, onde João Pessoa abordou os projetos de formação e desenvolvimento de software para estudantes da rede pública do município.

A participação da Capital paraibana ocorreu nesta quinta-feira (26), último dia do evento. O secretário de Ciência e Tecnologia de João Pessoa (Secitec), Guido Lemos, foi uma das atrações no debate, onde falou sobre as iniciativas colocadas em prática pela atual gestão municipal em busca de soluções para áreas da saúde, transporte, turismo e cultura, que estão sendo projetadas para os próximos anos.

“É de extrema importância para o município de João Pessoa participar desse grande evento, inclusive como palestrante, uma vez que abrirá portas e mostra o que a cidade tem de melhor e como pode evoluir ainda mais para se tornar uma cidade inteligente”, afirmou o secretário.

Também participaram do Smart City Business Brasil partners estratégicos e stakeholders do ecossistema de cidades, tais como: concessionárias de serviços, fabricantes de todo tipo de tecnologias e soluções, investidores e cidades que são as principais compradoras.

SCB-BR- O evento retornou esse ano no formato presencial, com reuniões e encontros de relacionamento e muitas oportunidades de negócios. O objetivo é gerar um diálogo propositivo sobre as grandes questões que desafiam a consolidação de um ecossistema robusto e autossuficiente no país; aprimorar o estado da arte das tecnologias para as cidades, buscando padrões tecnológicos que beneficiem à sociedade.

“Além de orientar municípios no uso das tecnologias adequadas à digitalização, incentivando-os no compartilhamento de experiências e projetos, ajudando-lhes na transição para um modelo de tecnologia e gestão inteligentes”, complementou Guido Lemos.