UPAs de João Pessoa registram aumento de 26% nos atendimentos por síndrome gripal

UPAs de João Pessoa registram aumento de 26% nos atendimentos por síndrome gripal

Três, das quatro unidades de pronto atendimento (UPAs) de João Pessoa, administradas pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), registraram um aumento no número de atendimento de pessoas com sintomas de síndrome gripal. Foram 1.724 atendimentos na primeira quinzena de maio e 1.373 no mesmo período de abril, o que representa um aumento de 26% no número de casos.

Os dados analisados são referentes às UPAS que funcionam nos bairros Bancários, Cruz das Armas e Valentina de Figueiredo. No mesmo período, apenas a UPA Oceania registrou queda na procura por esse tipo específico de atendimento – em abril foram 675 atendimentos e em maio 454.

O levantamento contabilizou os atendimentos pediátricos e adultos. “De maneira geral, tivemos, tanto na pediatria como na população adulta, um aumento nos casos de síndromes gripais. Temos essa mudança brusca de temperatura como um dos principais fatores para o aparecimento desses casos. Ainda há a aglomeração para se proteger dos temporais, que acaba ocasionando uma circulação maior de vírus”, explicou o clínico geral e diretor técnico da UPA Bancários, Ellton Lima.

Números – Na primeira quinzena de abril, a UPA Bancários registrou 238 atendimentos de pessoas com síndrome gripal e, na primeira quinzena de maio, foram 281 casos. Já a UPA de Cruz das Armas atendeu 897 casos com sintomatologia gripal nos primeiros 15 dias de abril, enquanto na primeira metade de maio, o atendimento chegou a 974 pessoas.

De 1º a 15 de abril, a UPA do Valentina prestou atendimento a 238 indivíduos com síndrome gripal e esse número aumentou para 469 no mesmo período do mês seguinte.

Só na UPA Oceania os atendimentos foram reduzidos para a doença. Na primeira quinzena de abril, foram 675 casos. Já nos primeiros quinze dias de maio, a unidade consolidou 454 atendimentos de usuários neste perfil.

Sintomas – A gripe é uma infeção causada pelo vírus Influenza, que atinge o sistema respiratório (nariz, garganta e pulmões), provocando diversos sintomas, a exemplo de dor de cabeça, dores musculares, fadiga, fraqueza, febre, tosse seca, entre outros. A gripe pode variar bastante no que diz respeito à gravidade. Na maioria das pessoas, a doença se apresenta com uma evolução favorável, resolvendo-se de forma espontânea, habitualmente com uma duração entre 7 e 10 dias. Porém, às vezes, a gripe provoca complicações que, em alguns casos, podem levar ao risco de morte.

Anticorpos – O nosso sistema de defesa, numa situação normal, deve produzir anticorpos para combater a infeção. Quando já existem anticorpos, sinal de que já ocorreram infeções no passado, o nosso organismo deverá responder à gripe de uma forma mais eficaz. Contudo, os vírus estão em constante mutação, podendo surgir novas estirpes com certa regularidade.

Vacina – Uma maneira de se proteger da gripe é se vacinando.A Prefeitura de João Pessoa segue com a campanha contra Influenza até o dia 3 de junho. Os grupos prioritários que podem ser imunizados são idosos, gestantes, trabalhadores de saúde e crianças menores de cinco anos.

Essas pessoas devem procurar o Centro Municipal de Imunização (CMI), no bairro da Torre, das 8h às 16h; unidades de saúde da família (USF), das 7h às 11h e das 8h às 16h; e uma das Policlínicas Municipais de Saúde, das 8h às 16h.

Confira os dados de atendimentos por síndrome gripal nas UPAs:

UPA de Cruz das Armas

Abril – 897 atendimentos

Maio – 974 atendimentos

UPA do Valentina

Abril – 238 atendimentos

Maio- 469 atendimentos

UPA Bancários

Abril – 238 atendimentos

Maio – 281 atendimentos

Total abril: 1.373

Total maio: 1.724

Aumento: 351 (26%)