Essas doenças os cães podem transmitir ao homem. Como evitar

Essas doenças os cães podem transmitir ao homem. Como evitar

Cães podem transmitir doenças ao homem e vice-versa. Veja quais doenças cachorros podem transmitir ao homem para poder evitá-las.

Cada vez mais os cachorros estão se tornando membros da família e companheiros dos humanos. Essa realidade tem provocado a necessidade de pets e humanos se adaptarem a um novo estilo de vida, onde cuidados com higiene, profilaxia à doenças parasitárias e consultas de rotina com o veterinário se tornaram essenciais para que a convivência entre animal de estimação e tutor seja vivida com qualidade, saúde e bem-estar.

Levando esses fatores em conta, este conteúdo traz informações que cooperam para prevenção de doenças parasitárias que podem afetar tanto cães quanto humanos.

Seguem os tipos de parasitas, seus vetores e doenças que causam em cães, e que podem ser transmitidas ao homem.

Leishmaniose

O protozoário da leishmaniose é transmitido pela picada do mosquito-palha. Se este mosquito picar um animal positivo e depois um homem, este último pode ficar doente.

As leishmanioses se dividem em:

  • leishmaniose tegumentar americana, que ataca a pele e as mucosas mas é facilmente curável.
  • leishmaniose visceral (ou calazar), que ataca órgãos internos e pode ser muito perigosa

Estes tipos de leishmanioses são causadas pelo protozoário do gênero Leishmania e da família Trypanosomatidae.

Micose

Fungos podem provocar doenças como micose, uma doença cutânea que provoca manchas avermelhadas na pele e intensa coceira, podendo provocar lesões cutâneas que se não forem tratadas devidamente, podem ficar em carne viva. Ao serem tocadas, as micoses podem contaminar os humanos.

Os fungos apreciam ambiente com excesso de umidade e de calor e se proliferam ainda mais quando falta higiene e limpeza.

Sarna

A sarna é causada por ácaros de diversas espécies e se manifesta com os seguintes sintomas:

  • vermelhidão
  • sensibilidade
  • coceira na pele
  • em estágio avançado, queda dos pelos e sangramento na pele

Essa doença pode ser transmitida aos humanos através do toque nas partes infectadas do animal.

 

Verminoses

Existem diversos tipos de vermes que acometem tanto animais, quanto humanos, e que podem ser adquiridos através de várias formas como:

  • alimentos
  • ar
  • água
  • terra
  • fezes

Seguem algumas verminoses que podem ocorrer em animais e humanos:

Dirofilariose

A dirofilariose é causada por Dirofilaria spp., nematódeo mais conhecido como verme do coração dos cães, que parasita o sistema circulatório desses animais, que também pode acometer gatos e humanos.

Ancilostomose

Essa verminose, além de afetar cães e gatos, pode se desenvolver em humanos. Pode ser adquirida ao pisar descalço ou ainda sentar ou deitar em locais contaminados por esses vermes que penetra na pele.

A consequência desta verminose é um quadro de anemia, que pode se tornar grave se não for tratada. Daí a importância da vermifugação periódica.

 

Leptospirose

Essa doença pode ser transmitida pela urina infectada de rato ou pelo contato com as águas contaminadas das enchentes.

A leptospirose provoca sintomas como:

  • dor de cabeça
  • dor nas pernas
  • distúrbios hepático e renal

Ehrilichiosi

A ehrilichiosi é gerada pela bactéria Ehrlichia canis transmitida pelo carrapato, cuja picada pode infectar e prejudicar os glóbulos vermelhos e a destruição das plaquetas.

 

Doença de Lyne

A doença de Lyme é causada pela bactéria Borrelia burgdorferi que desencadeia erupções cutâneas e também pode levar à artrite, problemas neurológicos e cardíacos.

Anaplasmose

A anaplasmose canina é uma doença parasitária causada pela bactéria Anaplasma platys.

O vetor de Anaplasma platys é o carrapato Riphicephalus sanguineus, também conhecido como carrapato-marrom-do-cão.

Essa doença também é conhecida como “febre canina” e pode provocar sintomas como:

  • diminuição do apetite
  • letargia
  • vômitos
  • diarreia
  • febre
  • em estágio avançado, pode desencadear trombocitopenia e parasitemia nas plaquetas dos cães.

Raiva

A raiva é uma doença infecciosa viral aguda, que acomete mamíferos e que é causada pelo vírus do gênero Lyssavirus, da família Rabhdoviridae.

Essa doença pode desencadear uma encefalite progressiva e aguda prejudicando o sistema nervoso, o que pode causar paralisia dos membros e até a morte.

A forma de contágio da raiva é através da mordida e da saliva dos mamíferos contaminados.

Como prevenir a transmissão de doenças caninas ao homem

Seguem medidas de prevenção para evitar doenças que podem prejudicar cães e humanos:

  • Leve o pet ao veterinário para avaliação, supervisão e exames de rotina, principalmente se ele apresentar qualquer alteração física e de comportamento.
  • Dê banho no cachorro 1 vez por mês ou, em épocas mais frias, a cada 2 meses.
  • Principalmente durante o verão, aumenta a incidência do ataque de mosquitos, pulgas e carrapatos. Por essa razão, é fundamental prevenir que o animal seja alvo destes parasitas e corra o risco de ser contaminado pelas doenças e ainda transmiti-las ao seu humano.
  • Aplique repelente, de preferência natural (sem toxidade) no animal para evitar picadas de insetos vetores de doenças.
  • Trate e proteja o ambiente da infestação de pulgas ou carrapatos.
  • Faça a desparasitação intestinal (vermifugação) no máximo a cada 6 meses, ou segundo orientação do veterinário
  • Lave as mãos depois de tocar e brincar com o pet e limpar o local onde ele fica.
  • Mantenha limpo e arejado o local onde o pet dorme e passa a maior parte do tempo.
  • Recolha as fezes do animal do quintal ou jardim com a pá e jogue na privada. Em seguida, lave bem as mãos.
  • Invista em uma alimentação de qualidade para o pet, pois isto protegerá seu sistema imune e evitará o desenvolvimento de infecções.

Quem ama, cuida

A melhor forma de mostrar o amor pelo pet é cuidando dele e prevenindo doenças que podem fazer mal a ele e a quem ele mais ama: o seu humano.

Também, cuide-se para que você não transmita doenças ao seu amado pet.