Conheça os animais que ajudam no tratamento de pacientes

Conheça os animais que ajudam no tratamento de pacientes

Além de serem companheiros de longa data, os bichos passaram recentemente a contribuir no tratamento de humanos hospitalizados

Desde a Antiguidade, os animais fazem parte do cotidiano humano, seja como força de trabalho, ou como companhia. Nos últimos anos, os bichos também passaram a contribuir em uma área específica da medicina, denominada zooterapia, cujas técnicas são utilizadas para o tratamento de doenças psicológicas e físicas.

Neste Dia Nacional do Serviço de Saúde (27/5), homenageamos esses pet terapeutas com uma lista de 5 animais que atuam dessa forma.

Cães

Por seu temperamento amigável e a facilidade de treinamento, os cães são os preferidos para a terapia com animais. Há hospitais, inclusive brasileiros, que, em parceria com organizações, recebem semanalmente cachorros para socializar com pacientes e funcionários do hospital.

Uma modalidade das intervenções assistidas por animais é a atividade assistida por animais, que inclui visitas em hospitais (Foto: Arquivo Pessoal/ Patas Therapeutas)
Uma modalidade das intervenções assistidas por animais é a atividade assistida por animais, que inclui visitas em hospitais (Foto: Patas Therapeutas/ Arquivo pessoal)

Gatos

Embora proibidos em alguns hospitais do mundo, os felinos domésticos também podem ser pet terapeutas. No Centro Médico da University of California (EUA), gatos são utilizados no tratamento de pacientes internados na UTI.

Coelhos

Estes animais fofos também podem ser utilizados como terapeutas. O Winchester Medical Center (EUA), por exemplo, aposta em coelhos para melhorar o bem-estar de seus pacientes.

Coelho com paciente no Winchester Medical Center (Foto: Winchester Star / Reprodução)
Coelho com um paciente no Winchester Medical Center (Foto: Winchester Star/ Reprodução)

Calopsitas

Os mamíferos não são os únicos animais a participarem de seções de zooterapia. O hospital Universitário Pedro Ernesto (Hupe), da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, já recebeu calopsitas no departamento de psiquiatria que, junto com alguns cães, passaram a tarde em atividades lúdicas com os pacientes.

Calopsita terapeuta do projeto Pêlo Próximo (Foto: Pêlo Próximo / Divulgação)
Calopsita terapeuta do projeto Pêlo Próximo (Foto: Pêlo Próximo/ Divulgação)

Cavalos

A equoterapia, terapia com cavalos, foi a primeira a ter seus benefícios reconhecidos pelo Conselho Federal de Medicina. É claro que eles não vão até o hospital, mas existem locais específicos que oferecem o serviço.