Alimentação anti-inflamatória pode aumentar a imunidade; saiba o que colocar no prato

Alimentação anti-inflamatória pode aumentar a imunidade; saiba o que colocar no prato

A maioria de nós se depara com a mesma escolha várias vezes ao dia: o que comer. Além do preço, acessibilidade e preferência, geralmente analisamos o quão saudável é um alimento para nos ajudar a tomar uma decisão. Mas quando nos distanciamos para examinar nossa dieta como um todo, como podemos saber que estamos obtendo os nutrientes de que precisamos? As informações são da BBC.

É amplamente aceito pelos pesquisadores que precisamos de uma alimentação variada, e que uma maneira de fazer isso é comendo todas as cores do arco-íris. Mas será que a cor é o melhor guia para obter todos os nutrientes de que precisamos?

A prova pode estar na dieta mediterrânea, que contém muitas frutas, legumes, verduras e gorduras saudáveis, como azeite de oliva extra virgem, e é frequentemente considerada a dieta mais saudável pelos cientistas.

— Comer uma dieta mediterrânea tradicional significa consumir diferentes nutrientes e fitonutrientes — explica.

Essa alimentação saudável também pode ter um efeito anti-inflamatório no nosso corpo. Ao “Eu atleta”, do GE, médica Katryn Martins Ribeiro disse que uma mudança de alimentação para uma nutrição com propriedades anti-inflamatórias leva cerca de três semanas para fazer efeito.

— A natureza é sabia e nos oferece todas as ferramentas de que precisamos para mantermos em equilíbrio com nosso entorno — diz a médica, que aposta na “comida de verdade” como a melhor opção para uma reeducação alimentar.

Confira o que comer

Frutas

Frutas frescas ( preferir as da estação e com baixo conteúdo de frutose como amoras, maçã verde, pera, melancia…), congeladas ou batidas com água sem açúcar.

Leites vegetais

Leite de arroz, aveia sem glúten, nozes, amêndoas, coco.

Cereais sem glúten

Quinoa, amaranto, painço, arroz integral, aveia sem glúten e sorgo.

Proteínas animais

Peixes fresco do mar, cordeiro, pato, frango (de preferência orgânicos).

Proteínas vegetais

Feijões, lentilhas, grão de bico e outras leguminosas.

Nozes e sementes

Nozes, semente de girassol, avelãs, amêndoas, gergelim, chia, linhaça.

vegetais

Crus, ao vapor, cozidos, salteados ou grelhados.

Fonte:  Extra