Projeto transforma meias velhas em cobertores para pessoas carentes

Projeto transforma meias velhas em cobertores para pessoas carentes

Aquela meia furada ou sem o par da gaveta, pode ajudar pessoas a enfrentarem o frio! Saiba onde doar.

Fazer o bem sem gastar um centavo e ainda ajudar a diminuir a produção de lixo têxtil. Esta é a proposta do Projeto Meias do Bem, idealizado pela Puket, que há nove anos transforma meias em cobertores para as pessoas em situação de rua.

Desde seu surgimento, todo resíduo têxtil da Puket, ao invés de ir para o lixo, era entregue a fábricas de cobertores. Após muitos estudos, percebeu-se que também era possível utilizar as meias usadas na produção das mantas. A partir daí nasceu essa grande corrente do bem.

meias do bem
Foto: iStock

Ao longo dos anos, ao menos 2,7 milhões de pares foram doados e 187 mil pessoas em situação de vulnerabilidade auxiliadas em tempos de frio intenso. Só em 2021, mais de 390 mil pares foram arrecadados. Além de ajudar as pessoas que não têm onde morar, a iniciativa também evitou que mais de 74 toneladas de resíduos têxteis fossem descartadas no lixo.

Meias do bem: Como ajudar

Para contribuir com a iniciativa, qualquer pessoa pode doar meias velhas nas lojas da Puket em todo o Brasil. As peças – valem pares completos ou incompletos e meias rasgadas ou furadas de qualquer marca – são recicladas para posteriormente serem transformadas em cobertores.

meias do bem mapa

Para saber mais sobre o projeto acesse a página do Instagram e para ver qual loja da Puket está mais próxima para receber as doações, acesse o site.

Não vale: Só não são aceitas meias sociais e meias-calças, que são elaboradas com um tecido diferente, que não pode ser reciclado juntamente com as meias comuns.