Mudanças climáticas estão causando grande sofrimento aos animais

Mudanças climáticas estão causando grande sofrimento aos animais

Incêndios florestais, inundações, tragédias naturais e o aquecimento da temperatura do planeta são apenas algumas das consequências trazidas pelas ação do homem sobre a natureza. Nessa equação marcada pela destruição as principais vítimas são os animais. Queimados vivos, asfixiados, afogados, intoxicados pela poluição e mortos pela exploração massiva humana. Esse é o destino desses seres indefesos e inocentes em um planeta marcado pelo antropocentrismo e a ganância humanos.

A gravidade das mudanças climáticas ainda é vista de forma abstrata pela maior parte da população, que costuma sentir apenas os efeitos secundários temporários, mas os cientistas alertam que já chegamos no ponto de inflexão tragédias que antes eram consideradas esporádicas, logo serão uma rotina. Animais silvestres e selvagens terão seus lares devastados. Animais explorados pela pecuária serão deixados para trás.

Foto: Kelly Guerin

A fotojornalista Kelly Guerin tem viajado pelo mundo registrando o impacto das mudanças climáticas na vida dos animais. “Por esta breve janela de tempo, a mudança climática não era mais um gráfico linear ou um aviso para as gerações futuras, era um enorme furacão dizimando bairros e afogando animais aos milhões”, disse. Ela trabalha arduamente para que a humanidade entenda o que está causando a esses seres indefesos.

Ela reforça que em casos de tragédias, não há planos estratégicos para evacuar e proteger animais. Eles são sempre os últimos a serem salvos e dependem quase que exclusivamente do trabalho de ativistas, pois não são considerados prioridade pelas autoridades públicos, que preferem conter os danos materiais e proteger a população humana. Em completo desespero, esses animais morrem sozinhos e aterrorizados.

Foto: Kelly Guerin

Em agosto, uma equipe de sete ativistas atuou para tirar animais confinados em uma fazenda cercados por um incêndio em Caldor, na cordilheira Sierra, em Lake Tahoe, Califórnia. Cerca de 600 animais foram resgatados. Também em agosto, 280 focos de incêndios assolaram a Colúmbia Britânica, no Canadá. Centenas de animais foram evacuados graças a ajuda de ativistas e organizações de proteção ambiental.

A situação é emergente. A ONU deu à Terra apenas alguns anos antes que a situação se torne irreversível. A pecuária é responsável pelo desmatamento, queimadas, contaminação de lençóis freáticos e pela liberação de uma grande quantidade de metano, óxido nitroso e dióxido de carbono na atmosfera. O planeta não aguenta mais e pede socorro. É preciso agir!