Milhares de caranguejos mortos se espalham por praias na Inglaterra

Milhares de caranguejos mortos se espalham por praias na Inglaterra

Uma investigação está em andamento na Inglaterra para entender por que milhares de caranguejos e lagostas estão aparecendo mortos no estuário de Tees e nas praias vizinhas do litoral nordeste do país nas últimas semanas.

Inúmeros crustáceos foram encontrados, com os primeiros avistamentos relatados no início de outubro. Morador do local, Carl Clyne avistou pela primeira vez dezenas de caranguejos mortos no início de outubro, dizendo ao Hartlepool Mail: “Havia caranguejos mortos em todas as piscinas naturais e muitos deles ao longo da linha de água entre as algas”.

Pessoas que vivem na região descreveram a cena da praia nesta semana como “a pior que já viram”, com pilhas de criaturas mortas e em decomposição, bem como vivas, misturadas com algas marinhas, relatou o ChronicleLive. Alguns residentes passaram horas tentando devolver as criaturas vivas à água.

Enquanto os ambientalistas expressaram preocupações sobre o ecossistema, a indústria pesqueira local relatou um declínio de 95% na captura de lagosta e caranguejo, de acordo com ITV News Tyne Tees.

Em um comunicado, a Agência Ambiental disse que está trabalhando com o Centro de Ciência do Meio Ambiente, Pesca e Aquicultura (CEFAS) e a Autoridade de Pesca e Conservação Costeira do Nordeste para tentar estabelecer o motivo.

“Amostras de água, sedimentos, mexilhões e caranguejos foram coletados e estão sendo enviados aos nossos laboratórios para análise a fim de avaliar se um incidente de poluição poderia ter contribuído para a morte dos animais”, disse um porta-voz. “Também compartilhamos amostras com laboratórios para análise de doenças.”

A causa ainda não foi determinada. Grandes eventos de mortalidade podem ser causados ​​por poluição localizada e eventos climáticos incomuns, como grandes tempestades, bem como surtos de doenças.