Aplicativo gratuito ajuda a localizar animais perdidos

Aplicativo gratuito ajuda a localizar animais perdidos

Tecnologia de reconhecimento facial utiliza inteligência artificial para identificar animais por focinho e pontos da face

Perder o animal é um dos maiores temores de quem tem um amigo de quatro patas, o que pode acontecer mesmo quando o tutor é cuidadoso. Os tutores de gatos, por exemplo, ficam preocupados quando os animais saem para dar uma voltinha, já que eles chegam a percorrer até três quilômetros e podem encontrar diversos perigos pelo caminho.

Com os cachorros não é diferente, existem muitos fujões que não podem ver um portão aberto e escapam agilmente, o que também pode acontecer em casos de fogos que assustam os animaizinhos. Para ajudar os tutores nessa saga, a PUPZ, empresa especializada em produtos para animais, criou um aplicativo gratuito de reconhecimento facial, disponível para Android e IOS.

O amor pelos animais aumenta a cada dia, trazendo mais adoções de animais no Brasil. A pandemia também impulsionou esse tipo de iniciativa, pois de acordo com a pesquisa Radar Pet 21, cerca de 30% dos animais dos tutores entrevistados foram adquiridos neste período. Nos primeiros meses da crise sanitária, um levantamento realizado pela União Internacional Protetora dos Animais (UIPA) revelou que a adoção de animais cresceu 400%.

Com o crescimento do número de animais nos lares brasileiros, a preocupação com a segurança deles só aumenta, mas com o avanço da tecnologia, já existem diversas soluções para quem não quer perder os passos dos amiguinhos. Carlos Fabbro, especialista em tecnologia e idealizador da PUPZ, é tutor da Channel, uma Golden Retriever que foi a musa inspiradora para o desenvolvimento do aplicativo de reconhecimento facial e criação da empresa, especializada em produtos para garantir a segurança dos animais, como coleiras, peitorais e tags para identificação.

“Nós levamos anos para desenvolver esse aplicativo, que por meio da inteligência artificial consegue ligar os pontos da face do animal para identificá-lo. Para isso, nós utilizamos três redes neurais convolucionais, uma classe aplicada com sucesso no processamento e análise de imagens digitais, e que é a base para o reconhecimento facial dos animais em nosso sistema”, explica Fabbro.

Quem quiser usufruir do sistema gratuito de reconhecimento facial da PUPZ, precisa baixar o app na loja de aplicativos do respectivo sistema operacional de seu smartphone, sendo que a empresa disponibiliza versões para os mais utilizados atualmente, IOS e Android. Após a instalação, basta seguir com o cadastro na plataforma do tutor e do animal, e utilizar a câmera do próprio celular para fazer o reconhecimento facial dele, que ficará arquivado na plataforma.