Alérgicos: os cuidados que devem ter com a limpeza da casa

Alérgicos: os cuidados que devem ter com a limpeza da casa

Confira as dicas para ter uma casa livre de poeira e ácaros para trazer bem-estar

Quem sofre com alergias sabe da importância de ficar longe da poeira dentro de casa. O aspirador de pó é um grande aliado nessa batalha contra a poeira, já que o seu uso na limpeza do dia a dia evita que os alérgenos se espalhem pelo ar. Alguns elementos na decoração, como cortinas e tapetes, também devem ser repensados para viver com mais conforto e saúde.

“É preciso evitar muitos tapetes, carpetes, cortinas rebuscadas, bichinhos de pelúcia, livros antigos e umidificadores ambientais. Por outro lado, são liberados ar-condicionado, com o cuidado de limpar o filtro a cada 15 dias pelo menos, e desumidificador ambiental, além de janelas abertas o máximo de tempo possível”, diz o biomédico Roberto Figueiredo, conhecido como Dr. Bactéria. Confira mais dicas abaixo.

QUARTO DO MENINO | O layout e a marcenaria se repete nos dois quartos. As persianas são da Uniflex (Foto: Júlia Ribeiro / Divulgação)
Em vez de cortinas de tecido, as persianas, como esta do tipo rolô no projeto do escritório Mouve Arquitetura, são mais indicadas para ambientes onde vivem pessoas alérgicas (Foto: Júlia Ribeiro / Divulgação)

*Shoptime e Casa e Jardim mantêm uma parceria comercial. Ao clicar no link da loja, Casa e Jardim pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação.

Cortinas

“Cada vez mais as cortinas pesadas, com muito tecido e forro, em modelos rebuscados e difíceis de limpar, estão sendo substituídas por persianas”, diz o biomédico. Existem no mercado, inclusive, escovas e produtos próprios para este tipo de cortina, que podem ser usados para limpar no local, além de aspiradores de pó, sem perigo de manchar, rasgar ou quebrar.

Segundo o Dr. Bactéria, como as cortinas mais pesadas e grossas geralmente precisam ser enviadas para lavanderia, a dificuldade de desmontar, levar ao local da lavagem, voltar e montar novamente faz com que as pessoas praticamente não limpem com a frequência necessária, o que gera acúmulo de poeira. “E cerca de 85% da poeira doméstica é formada por pele humana, que, ao se juntar com a umidade ambiental, vira uma festa para ácaros, aumentando os processos de alérgicos, como rinite, asma e dermatite atópica”, explica.

Tapetes e carpetes

Esses itens são pouco indicados justamente pela quantidade de poeira que acumulam. Um carpete, por exemplo, por mais que se limpe e passe aspirador, a poeira acaba se depositando embaixo dele.

No caso de ter carpete em casa, o Roberto afirma que é preciso aspirá-lo pelo menos uma vez por semana. Outra dica de limpeza é jogar bicarbonato de sódio em toda a extensão do carpete e deixar agir por 20 minutos. Depois é só passar o aspirador, que deve ter filtro para água ou do tipo HEPA. Esse processo deve ser feito de uma vez por semana ou a cada 15 dias. Porém, atenção: se usar um aspirador comum, que não seja desses dois tipos citados pelo biomédico, corre-se o risco de aumentar em 1.000 vezes a quantidade de alérgenos no ar.

Outro tipo de limpeza que pode ser feito diariamente ou a cada dois dias é preparar uma solução com 1 copo de água e 1 copo de vinagre branco de álcool, molhar o pano, torcer muito bem, passar no carpete ou tapete e deixar secar.

É preciso ler antes as etiquetas do sofá para saber que tipo de limpeza o móvel pode receber (Foto: Freepik / CreativeCommons)
Sofás com revestimento de couro e materiais afins são ótimas opções para não acumular poeira, mas os tecidos também podem ser usados desde que impermeabilizados (Foto: Freepik / CreativeCommons)

Sofás

Os melhores revestimentos para sofás em casa de alérgicos são os de couro natural, couro sintético, corino, napa e afins, mas também é possível usar outros tecidos desde que impermeabilizados, segundo o Dr. Bactéria.

O biomédico ensina uma limpeza bem prática para sofás: pulverize um multiúso (faça um teste num pedacinho do sofá antes para verificar se não sai a cor); aspire utilizando um modelo de aspirador de água e pó; pulverize água e aspire novamente. Está pronto.

Se não ter esse tipo de aspirador em casa, aplique esta solução: misture 1 copo de água, 1 copo de vinagre, molhe o pano, torça bem e passe no sofá. Outro tipo de limpeza é jogar o bicarbonato de sódio em todo o móvel, deixar 20 minutos e passar o aspirador com filtro HEPA ou para água.

Bichinhos de pelúcia

Se tiver bichinhos de pelúcia em casa, a cada 15 dias é preciso higienizá-los. O Dr. Bactéria sugere misturar num balde de água 2 colheres (sopa) de detergente e fazer bastante espuma. Com uma esponja do lado macio, pegue somente a espuma e passe no bichinho como se estivesse penteando-o. A esponja não pode estar muito úmida, portanto torça bem antes de usar. Depois passe um pano úmido em todo o bichinho. Coloque-o num saco plástico e leve ao freezer por 8 horas. “A ideia é que o gelo destrua os ácaros”, diz ele.

Limpeza geral

A limpeza geral da casa de alérgicos deve ser feita de modo a levantar o menos possível de poeira e alérgenos no ar, portanto prefira o aspirador em detrimento de vassoura. Para pisos lisos, Roberto sugere uma solução com 1 litro de água, 1 colher (sopa) de detergente e 1 colher (sopa) de bicarbonato de sódio. Molhe um pano nessa solução, torça muito bem e passe no chão. Depois é preciso enxaguar esse pano em outro balde com água limpa, torcer bem e mergulhar de novo na solução para limpar a superfície. Vá repetindo a operação. Quando essa água pura estiver suja, então é preciso trocá-la para continuar com o processo.