Poluição: milhões de peixes morrem por falta de oxigênio, na Espanha

Poluição: milhões de peixes morrem por falta de oxigênio, na Espanha

O mar Menor é uma laguna salgada no Sudoeste na Espanha e, atualmente, palco de um desastre ecológico. Cerca de 70 mil pessoas se reuniram no último sábado, 28 de agosto, em torno do mar Menor para lamentar a morte de milhões de peixes no local devido à poluição. O cenário é chocante e revolta a opinião pública.

A poluição, derivada dos dejetos agrícolas deixados no mar Menor, produziu um fenômeno chamado eutrofização, caracterizado pela redução da oxigenação na água ao ponto de asfixiar os peixes. Cientistas indicam que esse fenômeno está ocorrendo por conta das toneladas de nitratos de fertilizantes agrícolas que, quando liberados no ecossistema aquático de modo intensivo e sem cautela, favorecem à aparição de algas que diminuem a porcentagem de oxigênio presente na laguna.

A prefeita de Cartagena (cidade vizinha ao local do desastre), Noelia Arroyo, lamenta o ocorrido e se manifesta apontando que as 15 toneladas de peixes mortos são uma verdadeira catástrofe ambiental e emergencial. Segundo o G1, a ministra do Meio Ambiente da Espanha esteve no local e culpou o governo regional por tolerar as práticas agrícolas ilegais nos campos de Cartagena. A organização de agricultores do local assegura, entretanto, que toda legislação ambiental em vigor é respeitada.

Fonte: Arquivo Pessoal/Jose Miguel Fernandez

Os manifestantes foram ao local usando vestes pretas e carregavam cartazes escrito “SOS Mar Menor” em sinal de luto pelo desastre ambiental. Dentre os manifestantes, havia moradores do local e turistas frequentadores da praia de Alcazares.