Dispositivo de baixo custo gera água potável a partir do ar e vai ajudar 1 bilhão de pessoas

Dispositivo de baixo custo gera água potável a partir do ar e vai ajudar 1 bilhão de pessoas

Cerca de 2,2 bilhões de pessoas no mundo não têm acesso à água potável, e cientistas afirmam que esse número será maior devido às mudanças climáticas e ao aumento do nível dos oceanos. Entretanto, algumas soluções já têm sido pensadas para resolver ou melhorar essa situação.

Como funciona o dispositivo

Cientistas de empresa Alphabet desenvolveram um dispositivo movido a energia solar que puxa água do ar e a transforma em água potável.

O projeto, chamado H2E (“Hydration to Everyone”) é um coletor de água atmosférica, que puxa o ar externo, então usa ventiladores e o calor da luz solar para criar a condensação, produzindo água potável limpa, gota a gota.

Baixíssimo custo

O equipamento foi feito para pessoas que vivem com uma renda entre US$ 2 e US$ 8 por dia.

Produzido com peças moldadas a vácuo, o dispositivo foi aprimorado nos últimos três anos e consegue gerar água potável por só US$ 10 centavos a cada litro. Mas os pesquisadores pretendem reduzir esse custo para apenas US$ 1 centavo.

Como o projeto vai ajudar 1 bilhão de pessoas

A equipe responsável pelo projeto calculou o quanto este tipo de dispositivo poderia contribuir para que mais pessoas tenham acesso à água segura para beber. Em todo o mundo, cerca de uma em cada três pessoas ainda bebe água imprópria que pode espalhar doenças.

O grupo de cientistas utilizou conjuntos de dados da OMS/UNICEF que mapeavam exatamente onde essas pessoas vivem e, pela primeira vez, comparou esses locais com as condições climáticas ideais para o uso de um coletor de água atmosférica.

Quando o ar está muito seco, por exemplo, os dispositivos não funcionam bem, mas o estudo descobriu que 1 bilhão de pessoas que atualmente não têm água potável vivem em lugares onde o dispositivo funcionaria adequadamente.