Descoberta em caverna fechada de Gibraltar traz pista sobre Neandertais

Descoberta em caverna fechada de Gibraltar traz pista sobre Neandertais

Depois de quase 10 anos de buscas, pesquisadores fizeram uma descoberta bastante significativa em câmaras escondidas no Complexo de Cavernas de Gorham, em Gibraltar. A procura dos cientistas do Museu Nacional de Gibraltar teve início ainda em 2012, com o objetivo de fazer medições nas cavernas e procurar por passagens e câmaras escondidas pelos sedimentos.

A descoberta dos pesquisadores é de uma grande câmara nos fundos da Caverna Vanguard, que conta com 13 metros de profundidade. A busca também encontrou restos mortais de um lince, um abutre e uma hiena, além de marcas de arranhões que podem ter sido feitas na parede por algum animal predador.

Os pesquisadores encontraram ainda uma concha marinha da espécie Nucella lapillus, uma descoberta bastante intrigante, pois esses animais não são capazes de escalar e a câmara fica a 20 metros acima do nível do mar. Os cientistas acreditam, então, que a concha foi parar no local levada por alguém há 40 mil anos, ou seja, mais uma prova de que humanos viviam por lá.

As buscas nas cavernas devem continuar e, possivelmente, irão trazer mais informações sobre um grupo de humanos que teria morrido no local entre 40 mil a 32 mil anos atrás. Os cientistas classificam as Cavernas de Gorhan como a última resistência dos Neandertais.